quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Céu Sem Estrelas



Céu sem estrelas é noite triste. Sombria. Sem encanto. Sem beleza. Pois antes de Cristo era como se a humanidade vivesse dentro de uma noite espessa. Debaixo de um céu sem estrelas.
A palavra é do profeta Isaías: "O povo que andava em trevas viu uma grande luz e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz" (Isaías 9:2).
Que trevas poderiam ser essas senão a ignorância espiritual?
O mundo não tinha Deus, não tinha fé, não tinha esperança. Sem rumo, os homens se desatinavam, tropeçando e vacilando no escuro. Tateando o ar. Um mundo sem janelas e respiradouros para o outro mundo. A vida regulada pelo instante dos anos, que nada representam dentro do tempo, como o tempo nada representa dentro da eternidade.
Dessa noite caliginosa1 surgiu outra, pior do que a primeira: a noite da morte. A sombra da morte: "e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz" (Isaías 9:2).
Morte em plena vida: morte espiritual. A alma anemizada2. A consciência moral cauterizada. A sensibilidade espiritual embotada.
Mas com Cristo veio a luz. Uma grande luz, diz o texto. Uma luz resplandecente. Tão viva e tão intensa que deslumbrou na estrada de Damasco aquele que viria a ser o apóstolo Paulo. Luz do mundo:
"Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida" (João 8:12).
Cristo é luz porque desbasta3 as trevas, a caminho de Deus. Ele nos reconcilia com Deus. E Deus é tudo para o homem, como a água é tudo para a corça: "Como a corça suspira pelas correntes das águas assim a minha alma suspira por ti, ó Deus" (Salmos 42:1).
Assim era o mundo antes de Cristo: noite. Noite escura. Céu sem estrelas. E depois de Cristo, se estamos há 2.000 anos do seu nascimento?
É certo que ainda há trevas na terra. E sombra de morte.
Mas agora não é por falta de luz, mas por falta de visão. Gente que não quer ver a luz. Que odeia a luz. Que foge da luz. Que tem medo da luz: fotofobia.
Cristo fez uma advertência a propósito: "A luz veio ao mundo e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal aborrece a luz e não vem para a luz para que as suas obras não sejam argüidas" (João 3:19, 20).
Há homens que preferem ser notívagos, vivendo longe da luz que é Cristo. Se fecho os olhos não vejo o sol. Se me escondo do sol não posso vê-lo. Porque não quero. A cruz é uma chama que arde no Calvário há dois milênios. Se vivo no escuro é porque desvio os olhos daquele ponto alumbrador4.
Então pode acontecer a pior das noites: uma eternidade sem Deus tem que ser noite. Noite eterna. Sem Deus aquém, sem Deus além - essa é a grande tragédia.
O que dissemos cabe num resumo: antes de Cristo, trevas; com Cristo, luz; depois de Cristo, trevas outra vez, se vivermos sem Cristo.


1 Caliginoso: de uma escuridão densa, profunda; tenebroso.
2 Anemizado: Que está com anemia; enfraquecido.
3 Desbastar: Desgastar, reduzir o tamanho ou a densidade. 
4 Alumbrador: Iluminador; que clareia.

Rubens Lopes


2 comentários:

  1. Vida além da morte.16 de setembro de 2010 18:22

    PARA UM SAMURAI MORRER COMO UM CÃO É A PIOR MORTE.........
    O SAMURAI ESCOLHE COMO QUER MORRER.....
    NA OUTRA VIDA SABERÁ SE FOI CÃO, OU SE FOI SAMURAI....

    MORRER COMO CÃO É A PIOR MORTE, É MORRER SEM SABER O PORQUÊ, É SER BANDIDO SEM TER SIDO.

    AQUI JÁ MORRI, SE VOCE NÃO SABE, AGORA FIQUE SABENDO.

    AGORA, QUERO MORRER COM HONRA.

    NA OUTRA VIDA, TEREI FORÇAS PARA COBRAR A INJUSTIÇA DE UMA VIDA PASSADA.

    Já que gosta de ler tantos livros, A Arte da Guerra é uma boa opção.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia colega “Vida além da morte”, agradeço a sua participação em nosso blog! Gostaria, por favor, que você traçasse um paralelo entre o seu texto e o texto do blog, de maneira a esclarecer melhor o objetivo de seu comentário. Bem, enquanto isso, vamos a algumas considerações:
    1. Como pessoas que crêem no evangelho, na bíblia, que é a palavra de Deus revelada ao homem, não cremos em reencarnação, pois o evangelho nos diz que só haverá uma morte física, e também nos diz que os espíritos dos que já morreram não tem acesso a nós, e nem nós a eles (veja, por exemplo, o texto de Lucas 16.16–31);
    2. Sobre morte cito Filipenses 1.21 “Porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro.” Aliás, a morte de Cristo foi, absolutamente, a morte de maior coragem e altruísmo que a história conheceu e conhecerá. Deus encarnado se deixou matar!!
    Filipenses 2.8-11 “E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz! Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho, nós céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai.”
    Você consegue imaginar a dimensão deste amor, do amor Dele por nós... encarnou (não reencarnou) como um de nós, passou pelos mesmos sofrimentos que nós e, mesmo inocente, foi crucificado, morto pelos nossos pecados, para nos possibilitar a salvação... e mesmo humilhado não usou seu infinito poder.
    Quantos de nós tem coragem de morrer por aqueles que não o conhecem, ou por aqueles que nos desprezam, nos rejeitam, nos perseguem...
    Quero morrer como servo e filho de Deus!!
    Se possível sendo exemplo da palavra daquele que me libertou e me deu vida, e vida eterna. Para que o meu legado seja como o do apostolo Paulo, levar pessoas a conhecer esse Deus maravilhoso, justo, bondoso, que em sua infinita misericórdia nos proporciona a graça da salvação.
    Uma semana abençoada para você e para todos nós!


    Obs.: nos colocamos a disposição para quaisquer esclarecimentos e estaremos orando por você. Lerei o livro. Fique na paz.

    ResponderExcluir